Para os que não sabem, existem dois campos dentro da estrutura da Nota Fiscal Eletrônica, referentes ao registro do produto no EAN. Um deles é o registro EAN do produto comercializado e outro do produto Tributado.
Geralmente os dois são idênticos, muda apenas quando um é subproduto ou fração de outro.
Mas o motivo que me levou a escrever este artigo, foi uma situação ocorrida com um cliente recentemente.
O cliente lançou a nota, a mesma foi validada com sucesso, assinada e transmitida, no entanto, foi rejeitada pela Sefaz.
Após verificar minuciosamente o arquivo gerado, sem achar nada suspeito, fui investigar a integridade dos códigos EAN informados.
Notei que alguns códigos não estavam corretos, ou seja, o digito verificador não estava correto.
Após a correção do mesmo, a nota foi registrada com sucesso.
Portanto, atenção. O código EAN é opcional, mas se for digitado, tem que ser feito de forma correta.
Mediante esta situação, resolvi inserir nos sistemas da Mega Arts, uma rotina verificadora de códigos EAN e GTIN.
ePesquisando o arquivo gerado, com muito custo,